Notícias

Notícias

Chocolate faz mal à pele? Mito ou verdade?

CrayonStock_37898

Com a proximidade da Páscoa, aumenta muito o consumo de chocolate e há sempre dúvidas sobre o bem e o mal que o alimento pode fazer à saúde. Será que ele é mesmo prejudicial à pele? Comer esta delícia pode realmente causar o aparecimento da acne ou piorar as inflamações naquelas pessoas que já sofrem do problema? MITO ou VERDADE?

 Segundo a Dra. Paula Bellotti, membro-efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), trata-se de um MITO que há décadas persiste, gerando dúvidas e questionamentos entre os pacientes. “Obviamente que não estamos falando aqui de casos especiais, como pessoas que apresentam alergias ou intolerância à lactose ou glúten. Mas a grande verdade é que não há nenhuma comprovação científica sobre os malefícios que o chocolate pode causar à pele. Pelo contrário, o alimento, além de extremamente saboroso, apresenta uma série de propriedades benéficas ao organismo. Basta ser consumido com moderação“, explica a médica.

 A recomendação diária, após as principais refeições, é de 30 gramas de chocolate que contenha 70% de cacau (este tipo possui menos açúcar e nenhum leite) em sua composição, ou seja, a versão meio amargo. “Quando consumido nas porções adequadas, o chocolate atua, até mesmo, como um alimento anti-inflamatório, uniformizando o tom da pele e aumentando a hidratação cutânea, sendo utilizado, inclusive, em tratamentos antiaging”, diz a dermatologista.

Quando aplicado diretamente na pele ou cabelos, sob a forma de máscaras e hidratantes, o chocolate promove emoliência, hidratação, revitalização, luminosidade e maciez, combatendo o ressecamento. Isso acontece porque o grão do cacau é rico em vitaminas, minerais, ácidos graxos e flavonóides, substâncias com alto poder antioxidante, que protegem a pele da ação danosa dos radicais livres, que colaboram para o envelhecimento precoce.

 Além de todos esses benefícios para a pele, pesquisadores canadenses descobriram, há poucos anos, mais um ótimo motivo para se comer o chocolate meio amargo. Por ser rico em polifenóis – substâncias naturais que blindam a pele contra a radiação solar -, constatou-se sua eficiência na proteção contra os efeitos nocivos do sol.

 Por que, então, durante tanto tempo o chocolate foi associado à acne? Segundo Dra. Paula Bellotti, talvez porque a ingestão de chocolates que têm leite em sua composição contribua para tal. “O que causa as inflamações, na realidade, é uma dieta rica em carboidratos de alto índice glicêmico, como doces, pães, biscoitos, chocolates com alto teor de leite na formulação e alimentos industrializados em grande quantidade, que tendem a gerar uma alteração na resistência do organismo à insulina, podendo causar o aparecimento de espinhas”, explica Dra. Paula.

 

Rua Voluntários da Pátria, 190 / 501
Botafogo – Rio de Janeiro - RJ - CEP: 22270-010
Tels.: (21) 2226.1346 / 2226.1347 / 2539.0775
Copyright © 2010 Factual. Todos os direitos reservados.